Vanguart

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014


Mais impressões
Conforme os dias vão passando (as time goes bye), vou juntando mais alguns achados na minha memória. São impressões, cheiros e cores de Newark e das cidades e estados que visito. Converso com muitas pessoas. Aproveito a fila do supermercado e a viagem no ônibus para puxar um papo. Em um dia desses, voltando do Christiana Mall, perguntei à americana de classe social menos favorecida (porque aqui só  anda de ônibus quem  é pobre e sobre isso vou falar mais tarde) o que ela achava do Obama. Ela me disse assim: "Obama is a fiction book." E explicou, Obama é como um livro de ficção. A história é muito bonita, mas não corresponde à realidade.


Outra moça, dessa vez na saída do supermercado Path Mark, enquanto nos ajudava a trazer as compras para casa, contando que aqui se podia trazer o carrinho, nos disse que estava desempregada. Jessica (o seu nome) disse que não havia conseguido terminar os estudos e nem tinha um trabalho porque desde criança sofria com um sério problema na coluna. Ela é jovem ainda, deve ter uns 24 ou 25 anos, é casada e está grávida. Segundo Jessica, a licença maternidade nos Estados Unidos é de seis semanas. Os médicos não costumam dar atestado se você está doente, ou dão de poucos dias. Se você tem saúde você consegue trabalhar, senão está fora do sonho americano.

    Nossos professores da universidade aqui ganham em média 70 mil dólares por ano.  Ganham bem menos que no Brasil, se levarmos em conta os preços daqui. Eles nos contaram que uma das vantagens de se estar empregado em uma universidade é a garantia da faculdade dos filhos, que aqui é caríssima. Um professor de elementary ou high school aqui (nós aí do Brasil), começa a carreira ganhando 1.200 dólares, por cinco aulas diárias. Cerca de 3.000,00. Segundo minhas pesquisas, uma conta de energia elétrica baixa é 100 dólares. Um litro de leite custa R$ 4,25 e um pão de forma R$ 2,50 no supermercado mais barato. A vantagem de ser professor aqui, me contou um senhor casado com uma professora, é que se tem no mínimo 3 meses de férias por ano, já que as férias vão de 1° de julho a 1° de setembro e ainda tem o recesso do Natal, que vai do dia 20 de dezembro ao dia 10 de janeiro. Uma coisa curiosa está acontecendo por aqui, os professores estão caindo fora da profissão, pois não estão suportando as cobranças, segundo eles, estão "pegando muito no pé."
Outra vantagem de ser professor aqui é o seguro saúde, que dizem ser ótimo.
As escolas são muito decoradas, como a gente vê nos filmes. O currículo é bem diversificado. Tem aula de música, culinária, arco e flecha, fábrica de chocolates, enfim, tudo o que der para ensinar, aprender e dar prazer de fazer. E há muitos passeios, viagens, acampamentos, teatro e espetáculo. Americano adora espetáculos! Não é à toa que a Broaday é daqui.






           


         

essa escola fica há 3 quarteirões daqui da nossa casa e é de ensino médio


Nenhum comentário: