Vanguart

sábado, 29 de janeiro de 2011

A conduta do professor


É interessante como tem se dado tanto espaço na mídia em relação à "conduta do professor". Longe de mim cometer qualquer ato de ironia, mas a impressão que eu tenho é que de repente colocaram todos os professores em um grande muro, ou naquela sala da delegacia de polícia que a gente vê nos filmes, onde deixam uma fila de bandidos para serem identificados sem que saibam quem os examina.
Ainda ontem à noite enquanto verificava os concursos abertos no Estado de São Paulo e lia seus editais, fiz questão de salvar os salários de, por exemplo: bibliotecário da Unesp-salário INICIAL: 2.914,11; (vagas aqui no Campus de Assis); Analista de Promotoria (147 vagas)- salário INICIAL: 3.747,00. E só pra fechar,concurso para muitos professores SUBSTITUTOS por 4 anos, na Universidade de Santa Catarina: Professor Auxiliar Graduação e/ou especialização): 183,08 a HORA AULA; Assistente (Mestre): 228,82 a HORA AULA e Adjunto (Doutor): 297, 50.
Para que essas informações? É pra dizer que tudo está invertido, que a maioria dos concursos de nível médio paga entre 2.500,00 e 3.000,00 e estão esquecendo de que o professor de nível médio também come nesse país. Quer dizer que o professor não respeita os alunos e eles ficam traumatizados se lhes é cobrada uma postura de cidadãos que precisam chegar no horário? O professor é intolerante quando reclama e desabafa porque o aluno simplesmente não faz o mínimo de atividades na aula e passa o tempo rindo, ouvindo música e passeando pela sala de aula? Já é sabido que nesse país a educação não deve ser levada a sério porque o poder deve se manter nas mãos dos mesmos de sempre. Que a população seja iludida com a fala de que os professores são insensíveis e ruins ainda dá para entender, mas entre nós que lidamos com a realidade da sala de aula e das escolas públicas brasileiras? Ah, me poupe!

Nenhum comentário: