Vanguart

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

As coisas mais simples

                                                     

              As férias são um período do ano em que, além de descansar, costumo organizar minhas coisas pois ao longo do ano, a bagunça vai se fazendo e nunca dá tempo de arrumar.  Como nas férias de janeiro de 2009 eu estava em Jaú e em 2010 eu estivesse às voltas com o final do tratamento de radioterapia e por isso mole e sem forças pra estar de pé, essas são praticamente as minhas primeiras férias em três anos. Então, o tempo é curto para tantas estrepolias!
               A primeira delas aqui em casa ocorreu na quarta-feira passada. Intrigada com o desbotamento dos tijolinhos do meu quintal e com medo de que eles pudessem ficar verdes, por causa das chuvas de janeiro, resolvi pintá-los. Ah, que alegria! O problema é que são aproximadamente 50 metros quadrados deles e o cheiro da tinta é forte. Comecei a pintar com um pincel pequeno. Um por um. Sentei no chão porque era maisa confortável. Bem, o serviço não rendia e então tive a ideia de pintar com uma vassoura. Aí sim! Mas eu já tinha ficado horas em contato com aquele cheiro e juntando o calor, comecei a enjoar.  Entrei, tomei um banho e ai que vontade de vomitar... foi o que fiz. Pensa que foi uma vez só? Não, não foi. Passei a noite do sofá para o banheiro e só me reestabeleci no outro dia, depois de um Dramin.
              Ontem foi a vez de organizar meus CDs e DVDs, outra delícia. Primeiro fui ao centro e comprei um nova porta-CDs porque eles estavam amontoados pelos cantos, sem casinha pra morar. E que surpresa boa descobrir que eu tinha um CD novinho do Nando Reis que eu simplesmente havia esquecido que tinha! Acho que ganhei do Artur no meu aniversário. Ouvi poucas vezes e guardei. Ah, o Nando Reis! Ele faz parte da história da minha família, veja só.  Eu nem me dava conta, mas na viagem que fizemos esses dias para Florianópolis, lá pelas tantas minhas filhas me disseram: "Mãe, escolhe um CD." E lá fui eu na caixinha e acabei colocando "Para quando o arco íris encontrar o pode de ouro". Já estava na terceira ou quarta música, que começou a dar uma puladinha, quando a Gabi falou: "Mãe, pelo amor de Deus, não dá pra por outro CD? Desde que eu era neném que eu ouço essas músicas!"
               Não que ela não goste, afinal cantou junto e sabe de cor, mas eu tenho que confessar que ouço muito os CDs do Nando Reis. É a trilha sonora da minha casa. Na viagem ou organizando os CDs, vi, ouvi e revivi momentos e épocas da minha vida e das minhas filhas. Zeca Baleiro, Ana Carolina, Skank e Frejat são alguns dos nomes mais ouvidos  por aqui também.
               Hum... na próxima semana quero cuidar das minhas plantinhas. Já sinto até um ânimo diferente. É como a água na boca que dá quando a gente vê uma comida que adora. Já estou planejando vistar a floricultura da sogra da Eva para comprar umas mudinhas de begônias e cravos. Ai, que loucura!

2 comentários:

Eu Venci o Câncer de Mama disse...

Olá minha nova amiga de peito,

Lindo seu blog, estaremos juntas sempre.Seremos corajosas e enfrentaremos todos os obstáculos.

Beijos
Virna Soledade
www.superandocancerdemama-virna.blogspot.com

Prof. Materaldo disse...

Se os pintores descobrirem essa nova técnica de pintura, vassoura no lugar de pincel, meu tio Zeca, que faz vassouras vai se dar bem. Abraços....